Brasileiros Fazem as Malas na Irlanda

A situação atual da Irlanda está muito delicada para os estrangeiros e no momento poucos conseguem se estabilizar, entre eles muitos brasileiros que por falta de emprego e oportunidades estão voltando para casa.

Nem a boa música alegra.
Um conhecido meu, também brasileiro, que está aqui há uns 5 anos chegou aqui sem inglês e sem muito o que oferecer, apenas um incrível talento para a música que no caso era o violão e a música clássica. Começou ganhando seu dinheiro nas ruas do Temple Bar e não era pouca coisa não, diz ele que chegava a ganhar cerca de 70euros por dia em apenas algumas horinhas de boa música ao vivo, Acabou saindo de lá e hoje ele toca/canta em pubs restaurantes e em festas brasileiras, mas enfim, um amigo dele portugues veio visitá-lo  algumas semanas atrás que por sinal também tem seus talentos para a música, os dois foram então apenas por diversão tocar nas ruas do Temple Bar apenas para relembrar os velhos tempos fazendo o que ambos são fascinados, o dia para eles foi fantástico pois estavam ali num dia bonito de sol fazendo o que gostam, mas o que há 5 anos atrás teria rendido aos dois um belo almoço em um bom restaurante dessa vez mal tiveram a sorte de conseguir o dinheiro para a passagem de ônibus de volta para a casa e talvez no máximo um cafézinho.

 

 

A crise...
A pior crise econômica em 70 anos pode fazer com que a Irlanda perca até 5% de sua população. Sem emprego e sem perspectivas, jovens irlandeses e milhares de estrangeiros que haviam desembarcado no país nos últimos dez anos para trabalhar agora fazem suas malas e buscam a sorte em outros continentes. As estimativas são de que entre 2009 e 2011, o país, de pouco mais de 4 milhões de habitantes, perderá 200 mil pessoas.

A crise que assola a economia que chegou a ser chamada de Tigre Celta está tornando os brasileiros uma de suas principais vítimas, centenas de brasileiros que há menos de uma década deixaram o País em direção à Irlanda começam a tomar o caminho de volta, deixando para trás sonhos, esperanças e até negócios montados por eles na época das vacas gordas.

Há uns cinco anos atrás, havia emprego e conforto para todos e até faltava mão de obra, havia muito emprego para a área de construção onde boa parte dos imigrantes inclusive os brasileiros quando chegaram aqui começaram, mas a maldita crise fez com que muitos dessa área perdessem seus empregos fazendo com que migrassem para outras áreas consequentemente saturando ainda mais o mercado de trabalho.

Com a economia já enfraquecida e cada vez mais empresas fechando as portas, em apenas cinco anos, a taxa de desemprego passou de 3% para 13,5%. Um a cada três pessoas com menos de 30 anos está desempregada.Segundo os especialistas, a taxa de desemprego poderia ser de quase 20% se não fosse pela emigração e, na verdade, o governo vê o movimento com alívio.

"Não podemos esquecer os que vieram construir a Irlanda nos últimos anos e dar graças a Deus que estão indo embora. O impacto para a vida dessas pessoas deve ser pensado", disse Catherine Lynch (da Rede Europeia contra o Racismo) para as entidades do governo que supostamente estariam “sorrindo cinicamente” pela partida dos brasileiros.

 

Para quem quer deixar o país, entidades como a Organização Internacional de Migrações chegam a dar dinheiro para comprar passagem e abrir negócios no Brasil.

Categoria: 

Curta o Brasileire.com !