Luzes de Natal levam à Garda a descobrir homem morto há 3 meses na Irlanda

Luzes de Natal ainda acesas levaram à Garda a descobrir o corpo de um homem de 62 anos falecido há cerca de três meses em Wexford, no sudeste do país.

A descoberta ocorreu depois do estranhamento que causou o fato de as luzes natalinas ainda estarem funcionando nas janelas da casa. Uma mulher que passava pela rua, notou uma árvore de Natal com luzes acesas. Pensando que o fato não era comum, pois seria muito cedo para comemorar o Natal, estando na Primavera, chamou a Garda.

O corpo do homem de origem britânica estava em estado avançado de decomposição em um dos quartos da casa situada em pleno centro de Wexford, localidade de 20 mil habitantes. O homen já era aposentado e morava sozinho. Vizinhos disseram que  ele não participava da comunidade, parecendo ser uma pessoa muito reservada.

Embora a Polícia não abra investigação criminal nestes casos, a vítima será submetida nesta quarta-feira (21) a autópsia no Hospital Regional de Waterford para identificar as causas da morte.

A identidade do homem só será divulgada depois da comunicação da morte à sua família, mas a imprensa irlandesa informou nesta terça-feira (20) que o homem residia há anos nessa localidade e acredita-se ter vivido em Kerry por um período muito mais longo depois de se mudar da Inglaterra para a Irlanda.

Além da decoração com motivos natalinos, a calefação central também estava funcionando.

Em declarações ao jornal The Irish Times, o sacerdote Aidan Walsh garantiu que a descoberta causou comoção na vizinhança, onde todos ficaram chocados quando foi noticiado sobre a descoberta de homem morte por tanto tempo, em uma parte movimentada da cidade por tanto tempo sem que ninguém perceber.

"Nós não sabíamos nada sobre isso até que vimos uma comoção acontecendo do outro lado da rua na noite de domingo", disse ele.

"Estamos chocados que alguém foi encontrado assim. É muito triste. ".

A casa térrea, onde o homem viveu é amplamente conhecida como a casa mais pequena em Wexford.

 

Fonte: Irish Times

Edição : Brasileire.com

 

Categoria: 

Curta o Brasileire.com !